01/06/2014

Ninguém ouse

Não tenho mais aqueles tempos de menino
Meu jeito de adolescente se foi no tempo
Nunca houve ou haverá marcas, nem manchas.
Não reparei se existem rugas onde somente havia juventude
Tudo ficou pelos anos, pelos tempos atrás
Tempos bons ou ruins, pouco importa
Eu era anjo, rebelde, molequinho
Agora eu penso ...
O que tenho para te dar?
É esse meu mais que tudo
O que perdi, estou ganhando a cada dia contigo
Dou-te também os meus sonhos.
para que tu os transforme em reais
A maturidade que enxergo a cada amar, um amar a ti...
Durante todos esses tempos juntos
RMourão
Me viro em múltiplos  "eus" a buscar te agradar
Quando bem antes de tudo, antigamente ...
Só queria apenas ser amado.
Posso dar-te muito mais que amor
É assim que quero, ser o mais próximo da perfeição
nessa maturidade do agora
nesse mundo complicado ( que não é o nosso )
Tu me ensinas a amar melhor, com mais paciência,

menos dor, mas com dor de saudades
eu fico a entender-te se precisas
e a te aguardar quando vais,
a dar-te amor de amante e colo de amigo,
acima de tudo, força — isso venho aprendendo.
Isso já posso te dar: um amar sereno e confiável
que ninguém pode tirar — mesmo que tentem
— eu me torno mais forte,
Até aquelas correntes ocultas ficarão em destroços,
mas os nossos sonhos intermináveis e tão reais ... Esses.
Ninguém ouse jamais tocar
RMourão
RMourão administra o blog Rio Sul, visite!!!

3 comentários:

  1. Boa noite, Raphael e Mynda. Lembro de já ter comentado no seu blog, querido esta declaração de amor tão linda!
    A proteção em relação aos sonhos de amor devem ser mantidas, jamais perturbada pelo meio externo ou por vocês mesmos.
    Companheiro é justamente o homem que está ao nosso lado com os nossos defeitos sem exigir uma perfeição em atos que não temos e jamais teremos.
    Bom demais quando recebemos este colo e protegemos o nosso amor de todo e qualquer mal.
    O tempo pode ser outro, mas o amor é vívido como outrora.
    Que seja sempre assim.
    Linda semana e parabéns!
    Deus os abençoe.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Raphael e Mynda quando há amor ele sempre cresce ese multiplica nas alegrias e tristezas ...e...amadiurece e pode ser colhido desta forma. Linda declaração Raphael!Beijos para ambos.

    ResponderExcluir
  3. Olá Mynda! Como está?
    Vim retribuir e conhecer o seu blog, mas eis que me deparei com um belo poema. Ele me deixou encantado, com todo um desejo expresso em fazer feliz o ser amado. Muito belo!
    Abraços!

    ResponderExcluir