25/06/2016

O tempo que não pedi

"O tempo que não pedi
Sozinho aqui com o tempo que não pedi, 
eu num infinito, 
troco as letras de lugar para não deixar de atualizar 
o passado vivido neste presente, sem você
Houve um tempo que nada 
me roubava momentos com você 
e seu amor podia me tocar todas 
as minhas noites e madrugadas
O meu coração e meus pensamentos 
transbordavam de felicidade 
desse nosso novo mundo.
poesia
O tempo passou e o vento arrastou 
quase tudo para o seu bem,
 mas pra longe de mim
Barrinha coração

Nossas palavras ainda 
permanecem aqui em gotas 
do que é nossa história, não como antes, 
como tem que ser
coração
A nossa linguagem ficou sem saber 
o instante exato de sermos um, 
sabe do medo que se tem... 
barrinha
Sim estou perdido onde você me deixou 
Faz tanto tempo sem percorrermos os mesmos espaços, 
acho que abrimos a porta do mundo lá de fora...
Já tem muito mais de mil dias que estou a buscar você
 e só consigo o mesmo nada..."
RMourão
RMourão administra o blog Rio Sul, visite!!!
Barrinha coração

Um comentário:

  1. Boa tarde, queridos.
    Perfeito o teu poetizar, Rafael.
    Quando amamos verdadeiramente, e, estamos portanto em sintonia um com o outro, e, de repente, esse amor se esvai não por nossa vontade, dói demais.
    Buscamos as razões, e, muitas vezes, não encontramos.
    Muito delicada a porta, a brecha que se abre no mundo externo.
    Como é ruim a sensação de estar perdido procurando no outro o amor de outrora quando uma porta se abre.
    Eu amei a tua poesia!
    Como não é segredo, amo esse blog!
    Continuem com ele, sou fã!
    Tudo de bom!
    Beijos na alma e linda semana de paz!

    ResponderExcluir