22/08/2013

Uma palavra certa tarde demais

Perco-me na noite ... O som das ondas quebra o silêncio nesta praia deserta ... Olho o horizonte contemplando as luzes reflectidas no mar ... 

Sento-me refletindo ao mesmo tempo que encaro as estrelas como que procurando o seu julgamento ... Como que esperando respostas para perguntas que nem eu sei ao certo fazer ...

Ou que talvez até saiba , mas apenas não queira encarar as únicas respostas possíveis ...

Apenas uma me fica no pensamento , sem resposta ...

"Qual a altura certa ? "

Uma palavra certa

Tantos os erros que cometi por fazer ou dizer algo no momento inoportuno ...

Tanto o que perdi por não agir na altura correta ...

Mas como saber o que dizer ? O que fazer ?

Tantas as vezes que perdi a noção de mim mesmo , acabei dizendo coisas que não devia quando um " amo-te " bastaria ...

Inúmeras as ocasiões que um abraço e um " gosto muito de ti " fariam sorrir quem quer que estivesse envolto em lágrimas ...

E quantas vezes olhei impotente para uma face triste mesmo em frente a mim sem saber como proceder ...

E sim , foram nesses momentos , em que tudo o que fiz foi exatamente o oposto do que deveria ser feito , que cometi a maior parte dos erros da minha vida ...

As vezes que discuti sem saber quando parar ... As vezes que , por orgulho , neguei um abraço apertado ... As vezes que simplesmente não soube dizer " amo-te " ...

Tudo isso foram erros puros ... Erros que nunca se podem cometer num jogo como é a vida , onde o tempo não pára nem volta atrás ... Onde não existem cartas que nos salvam da prisão em que , inconscientemente , nos enclausuramos a nós mesmos ...

Tudo isso leva-me a uma segunda pergunta ... 

" Até onde pode um ser humano errar ? "

Eu errei ... Inúmeras vezes em demasiados momentos ... 

Mas quantas faltas poderemos dar até sermos dignos de receber ordem de expulsão ?

Quão tolerantes devemos ser com as faltas de outras pessoas ?

Todos nós tentamos cometer o menor número de falhas possível ... Perseguimos a perfeição ...

E mesmo não existindo , ela continua a ser uma meta para todo o ser humano ... Aquela meta que ao mesmo tempo que perseguimos , censuramos os outros que também não a conseguiram alcançar ...

Sou um espírito errante num corpo falhado ... A perfeição não existem em mim ... A divindade onde reside o ato infalível não está nem perto das minhas capacidades ...

Sou humano , cometo erros ... Não espero ser perdoado por eles , espero apenas ser compreendido por estar em fase de auto-aprendizagem ...

Aceito as consequências das minhas falhas por muito injustas que possam ser ... Pois as palavras erradas que digo poderiam ter sido as certas ...

Os carinhos que ficaram por dar poderiam ter sido distribuídos ...

E tudo poderia ter sido perfeito ... Mas não foi ... 

E aquela palavra que agora é errada , é apenas a palavra certa tarde demais ...................
Mário Albufeira

2 comentários:

  1. Bom dia

    Gostei de ler...

    Deixo um abraço
    *******************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Bom dia
    Lindo, lindo... Adorei ler

    Consegui rever-me um pouco!
    beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir