03/08/2013

Ao teu cansaço

"Com a luz maior, 
iluminei o teu caminho, 
para não tropeçares 
nas crateras da vida. 

Ao teu cansaço

Calei as tempestades 
para só ouvir a tua voz. 
As dimensões internas do teu corpo, 
purifiquei com o oxigênio das matas. 
Ao teu cansaço, 
dei a liberdade dos ventos… 
e a beleza do mar… 
Mesmo assim desaparecestes, 
fascinada por uma constelação Maior." 
___ Alvaro Sertano



5 comentários:

  1. Bom dia
    Gostei ler

    Bom domingo, beijos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Bom dia

    Um poema lindíssimo

    Desejo de coração um Domingo cheio de Saúde, Paz, Amor e felicidade
    ******************
    Querendo...visite-me

    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Noossaa!!! muito interessante, o texto mostrou uma ingratidão da parte dela!!!
    Amiga passando para desejar uma linda semana!
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Olá amigos, Raphael e My.

    Gostei muito de ler este poema. Muito bonito.
    Espero que estejam bem. :)
    Desculpa a ausência, mas não tenho estado bem.
    Estou de volta à blogosfera. :)
    Quando posso enviar-vos uma poesia aqui para o blog "Quando..."?

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com/2013/08/meu-amor.html

    http://jakeemary.blogspot.com/2013/08/capitulo-11-olhos-nos-olhos.html

    http://espacoconscienciapura.blogspot.com/2013/08/e-a-vida-continua.html

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, Mynda e Raphael.
    Belíssimo o poema do Alvaro.
    Depois de tudo que o poeta fez, a amada ainda foi ingrata.
    Beijos na alma e paz!

    ResponderExcluir