27/08/2013

A loja dos brinquedos

Dizem que sou um brinquedo inanimado ... Sem vida , sentimentos ou reações ...

Dizem que não posso perceber o que se passa ou escutar sons ... Ver movimentos ...

Sou apenas um boneco , dizem ... Nada mais que um simples boneco ...

Por isso deixam-me aqui , numa montra de uma loja comum , vendo o dia passar na esperança que alguém pegue em mim e gaste a tal soma pedida pela minha propriedade ...

Mas penso para mim mesmo ... Que boneco estranho serei eu? Porque será que , ao contrário de todos os outros aqui , tenho sentimentos ? ... Porque ouço , vejo e sinto as coisas?

Estranho penso eu ... Mas decerto terá a sua explicação lógica ...

Talvez devesse revelar-me e misturar-me ao mundo das pessoas ... Ao mundo "real" ... Já que pareço estar só neste mundo de brinquedos ...

Talvez ali fora , do outro lado desta janela , encontrasse aquilo que chamam de amigo ... Aquela pessoa que nos alegra e nos conforta ... Que está lá nos momentos maus e também nos bons ... Mas ...

E se essa pessoa apenas me trata como aquilo que agora sou , um boneco , e apenas me procura em tempo de necessidade? ... Ou apenas brinca comigo quando a situação lhe é favorável ? ... O que isso me faria sentir? ... 

Vejo ali fora pessoas que dão palmadinhas nas costas de um amigo e no momento seguinte estão a criticar e acusar aos ouvidos de alguém diferente ... Ou que apenas esperam o momento certo para retirar os dividendos da "amizade" que , ao que parece , "alugaram" por instantes ...

Talvez pudesse apenas chegar ao pé de alguém e tentar criar uma amizade de raiz ... Mostrar as minhas qualidades e lutar para ganhar espaço na vida dessa pessoa ...

Mas ... Se vejo pessoas serem rejeitadas apenas pela cor de pele , peças de vestuário ou por vezes até pelo simples fato de terem nascido rapaz ou rapariga ... Como seria comigo que apenas sou um boneco ? ...

Brinquedos
E se me apaixonasse ? ... Deixar-me levar pelos sentimentos desenvolvidos por alguém e dedicar-lhe o melhor de mim? ... Isso faria-me feliz com certeza ...

Mas ... Na rua vejo pessoas a priveligiar o ódio ao amor ... A violência ao afeto ... As palavras duras ás suaves ... 

Mais depressa vejo casais a discutir por motivos fúteis e aparentemente sem sentido do que casais felizes e apaixonados ...

Estranho esse amor ... Calculo que deveria ser diferente ... Para quê dedicarmos o que temos de melhor a uma relação assim? ... Talvez seja da natureza humana procurar o conflito como resolução para a monotonia em que transformam o dia-a-dia ....

Não é fácil viver do outro lado desta janela ... Vivendo num mundo em que nada parece o que é ... E em que os simples valores que nascem com as pessoas se perdem cada vez mais depressa e dão lugar a vícios e maus hábitos ...

Acho que me sinto bem mais confortável neste lado ... Entre bonecos e marionetes ... Onde cada príncipe tem uma princesa e cada soldado um aliado que não foge em combate ...

Ouço o meu nome ... Parece que chamam por mim ... Estranho ... Quem chamaria um boneco ?

Caras familiares entram pela porta e falam comigo ... Depressa retorno a mim e me dou conta do que aconteceu ...

Ao contemplar a vida deste lado da janela , Entre os brinquedos desta montra , me perdi e me julguei como se de um deles eu me tratasse ...

Subitamente sinto-me vazio ... Dentro de instantes também eu estarei daquele lado da janela ... Naquele mundo que acabei de desvendar como vazio e triste ...

Afinal sou uma pessoa como aquelas que estao ali ... Não sou um boneco ... Nem tão pouco poderei ficar aqui neste mundo que mesmo fictício , em muitas ocasiões consegue ser bem mais alegre do que aquele ali fora ...

Afasto-me da loja ... E nada mais me ocupa o pensamento do que o meu mais profundo desejo ...

... " Como gostaria de ser apenas um boneco " ...
Mário Albufeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário