30/07/2013

Imagine!

Eu imagino a loucura que seria,
Que sabor que não teria,
Um encontro de nós dois.

Eu imagino o sorriso a correria,
 A poesia que teria,
O durante e o depois.

Imagine!

Eu imagino a luz da lua nos lençóis,
Os travesseiros entre nois,
E o coração a galopar.

Eu imagino teu olhar na escuridão,
O teu corpo em minha mão,
E esse amor a cavalgar.

Eu imagino a chegada desse dia,
Como carta de alforria,
Libertando o coração.

Eu imagino o por de sol depois de tudo,
Eu arfando quase mudo,
Só curtindo essa paixão.
Santaroza

Um comentário:

  1. Bom dia

    É tão belo o imaginário não é verdade?

    E quem de todos nós nunca imaginou algo de proibido? Porventura ninguém...

    Deixo abraço
    **********************************
    Querendo visitem-me...Obrigado

    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir