30/07/2013

A Minha Ausência de Ti

"Foi tal e qual o inverno a minha ausência 
de ti, prazer dum ano fugitivo: 
dias noturnos, gelos, inclemência; 
que nudez de dezembro o frio vivo. 
E esse tempo de exílio era o do verão; 

Tu

era a excessiva gravidez do outono 
com a volúpia de maio em cada grão: 
um seio viúvo, sem senhor nem dono. 
Essa posteridade em seu esplendor 
uma esperança de órfãos me parecia: 
contigo ausente, o verão teu servidor 
emudeceu as aves todo o dia. 
    Ou tanto as deprimiu, que a folha arfava 
    e no temor do inverno desmaiava. 

William Shakespeare, in "Sonetos" 
Tradução de Carlos de Oliveira

5 comentários:

  1. Boa tarde

    Lindo de ler... Gostei muito

    Deixo abraço
    ***********************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito não conhecia esse soneto
    valeu a pena ler é bem profundo, gostei
    Um belo post
    Abraços com carinho
    Bjuss
    _______Rita!!!

    ResponderExcluir
  3. Conheci o blog pelo Agenda dos Blogs! Amei! Seguindo! Conheça o meu!
    mygirlyandbooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá boa tarde..
    Gostei muito de ler

    Deixo um abraço
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo!Adorei.

    Bjs amigos Mynda e Raphael.

    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir